Menu
Mostrando postagens com marcador Vídeo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Vídeo. Mostrar todas as postagens

25 de jun de 2018




De tempos em tempos, eu tiro uma tarde ou uma noite livre para reorganizar minhas coisas. Dia desses, eu estava limpando meu quarto quando me deparei com uma pasta cheia de papéis de quatro e cinco anos atrás. Aquelas eram lembranças dos tempos de colégio, com provas, trabalhos, cartas de amigos e os meus primeiros textos. Também tinha outras coisas como panfletos que recebo na rua, apostilas da faculdade, pautas do trabalho e rascunhos e anotações para textos. 

A grande maioria daquilo tudo era só lixo acumulando poeira, não me acrescentava mais em nada. No fim das contas, fiz uma pilha de itens desnecessários que acumulei. Mesmo que eu quisesse, eu nunca usaria a grande maioria daquilo que guardei. Elas só estavam lá ocupando espaço e acumulando sujeira. Tive que reconhecer para mim mesmo que eu tenho essa mania de guardar esse tipo de coisa: o passado.

Ora, de vez em quando, lembrar do que aconteceu é saudável, afinal tudo é aprendizado. No entanto, guardar o que passou no coração e dar-lhe tanto espaço é bobagem. O passado é o presente que já manuseamos, já foi nosso e agora não é mais. Por isso, deve ficar onde está, pois se apegar ao passado é uma armadilha que nos impede de seguir em frente.

Sentado diante daquele monte de lixo, comecei a pensar sobre como eu acumulo as coisas, não apenas objetos, mas também todo tipo de lembranças, emoções e sentimentos. Coisas que eu não consigo deixar para trás e carrego, sem perceber, nas costas até ficar exausto e decidir fazer outra faxina. 

Eu tenho certa dificuldade em externalizar meus sentimentos, os bons e os ruins, e isso me faz mal. A escrita é uma via de escape e me ajuda a descarregar os excessos que causam tensão, mas ela não é o bastante e continuo acumulando coisas que não me fazem bem. Por isso, eu estou me policiando para não guardar papéis desnecessários nem prender sentimentos. 


Quotes de reflexão do Cara do Espelho


Já percebi que é complicado para quem não tem esse hábito, mas é libertador. O sentimento bom, quando externalizado, faz um bem sem tamanho e o ruim, descarrega toda tensão. Dessa forma, tenho praticado o exercício de guardar o que preciso e me livrar do que não acrescenta e faz mal. 


Fiz um vídeo falando sobre isso, que tal dar uma conferida? 




0

4 de ago de 2017

Mais um ano se passou! Hoje, dia 01 de agosto, o nosso blog completa 4 anos. É muito bom ver um trabalho que faço por amor estar ido cada vez mais longe. Muito obrigado a todos que acessam o blog, que leem os textos e nos seguem nas redes sociais. Continuem por aqui!

Para comemorar os quatro anos, fiz um um vídeo especial respondendo a Tag Me conhecendo Melhor, pois nunca é tarde para se apresentar melhor, não é mesmo? 
E durante todo o mês de agosto, o blog terá postagens inéditas numa temporada especial. Fique ligado e não perca as novidades. 



Gostou? Então comente com seu Facebook abaixo e compartilhe com seus amigos. 😉
0

16 de jul de 2017

Em 01 de agosto, o Canal do Cara do Espelho volta com uma temporada especial! Inscreva-se no Canal e ative as notificações. 



Gostou? Então comente com seu Facebook abaixo e compartilhe com seus amigos. 😉
0

13 de jan de 2017



Saiu o vídeo em que fiz participação especial no Canal "Um Tal de João", do meu amigo João Júnior. Assista e se divirta! 😅


0

25 de nov de 2016



Dizem que a primeira impressão é a que fica e até a ciência diz isso. Muitas vezes, a primeira também pode ser a última, pois nem sempre há uma segunda oportunidade, principalmente no mercado de trabalho. Mas trazendo isso pro âmbito pessoal, quando a gente não vai com a cara da pessoa, a gente se afasta e fim.

Mas pensa comigo, quantas vezes alguém já olhou pra você e disse: “nossa eu achava que fosse diferente” ou ainda “nossa eu te achava metido”. Quando isso acontece fico pensando: Nossa, será que eu realmente pareço ser assim?

Daí já começo a lembrar daquelas pessoas que me afastei por achar que seriam metidas, arrogantes, chatas, etc... Será que são assim mesmo? Não sei.
Mas a resposta para essa impressão ruim que temos de algumas pessoas pode estar justamente no nosso modo de ser.

Assista o vídeo em que falo sobre Primeiras Impressões:






0

20 de out de 2016

Olha só quem voltou! Eu mesmo, Diogo Melo!


Confira o novo vídeo do Cara do Espelho!


0

17 de ago de 2016



Inscreva-se no nosso canal!


Que tal conferir o clipe de erros de gravação do vídeo do aniversário de 3 anos do Cara do Espelho?



0

1 de ago de 2016

01 de agosto de 2016

É o aniversário de 3 anos do Cara do Espelho!
Por esse motivo, fiz esse vídeo (aos trancos e barrancos) para comemorar com vocês! 
E vai desculpando aí qualquer coisa. hahaha



Inscreva-se no canal!

0

17 de jan de 2016



Se meus olhos fossem as telas de seus computadores ou celulares certamente eles veriam os olhares de reprovação de vocês que acompanharam o Cara do Espelho por tanto tempo. Eu sumi e como sumi!
Mas estou de volta e, para me redimir, trouxe um vídeo  gravado em JUNHO de 2015 e que representa esse novo momento do Cara do Espelho. 



 “Afinal, quem é você? Diogo ou o Cara do Espelho?”

Foi isso que me perguntaram outro dia e, sinceramente, não sei mais dizer. Por muito tempo mantive os dois separados. Na verdade, o Cara não passava de um alter ego usado como via de escape para emoções acumuladas. Mas hoje não há mais fronteiras entre um e outro.

Contudo, o Diogo não é o Cara do Espelho, nem o Cara é o Diogo, embora ambos ainda sejam a mesma pessoa. Duas personalidades. São como metades que andaram em direções diferentes até esbarrar um no outro para finalmente voltar a sentido. 

O reflexo encontrou seu espelho, a luz foi devidamente focada na direção certa. A verdade é que não se pode estar ou ser pela metade, há uma sensação de incompletude paralisante neste processo. “Não há reflexo sem luz”, me disse um colega. O espelho precisava de luz e a luz de reflexo. 

E, para isso, não basta se colocar diante do espelho, é preciso encará-lo, reconhecer-se e mergulhar no próprio reflexo. Refletir por si só. Isso é encontrar a luz, a paz interior. É o que este blog representa, o encontro do Cara com o Espelho.
Conjunção. 

Diogo Souza, o Cara do Espelho

 
0

4 de abr de 2015



Na vida, encontramos muitas pessoas, mas só permitimos que algumas delas entrem e permaneçam em nossas vidas. Nem sempre fazemos uma reflexão sobre o assunto e o processo acaba sendo natural. Só com o tempo vamos filtrando quem fica ao nosso lado e isso costuma nos trazer algumas surpresas (para não dizer decepções) quando percebemos que as pessoas não são como aparentam ser. 

Foto: Reprodução
Isso tem muito a ver com os nossos valores, pois buscamos o belo na aparência externa, mas esquecemos que é mais importante ser belo por dentro. Sem hipocrisia. O conceito de beleza física varia muito de pessoa para pessoa, alguém pode ser bonito para mim, mas não para você, por exemplo. Já o caráter ou é "bonito" ou não é, está dentro de cada pessoa e sempre surge, mesmo que se tente esconder. 

Acho que a verdadeira beleza mora aí. Mora na honestidade, na sinceridade e na alegria de cada pessoa, são coisas que um rostinho bonitinho ou belas palavras decoradas não são capazes de sustentar.


Você acha que tem se deixado levar pelas aparências? Assista ao curta de animação "Red - As aparências enganam" e reflita.



1

Autor

autorEstudante de jornalismo, escritor preguiçoso, poeta fracassado, ligeiramente otimista, irritantemente risonho e comicamente irritado.
Leia mais →



Home Ads

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *