Um pouco sobre o meu Natal | Crônicas | Cara do Espelho




Mais um natal chegou e, com ele, toda aquela tradicional enxurrada de desejos de felicidade, paz e união. A melosidade dessa época do ano nunca me contagiou, pelo contrário, ela sempre me deixa desconfiado e irritado, pois sinto que quando há excesso de demonstração de sentimento, há também hipocrisia.

O natal se tornou uma data comercial e uma fachada, praticamente um pretexto. As pessoas passam o ano inteiro correndo e competindo entre si para alcançar suas ambições e algumas não hesitam em passar por cima das outras. Há ainda quem se dedique a espalhar o ódio e causar intrigas. Mas, no Natal, lembram-se de Jesus e do que ele disse e está tudo bem. 

Meus natais não são tradicionais, mas sim, um momento essencialmente familiar, restrito. São momentos sem pompa, sem alardes, sem grandes presentes e sem grandes artifícios. Mas são grandes encontros com risos e votos sinceros de felicidade. É sempre uma hora de parar um pouco para matar a saudade, avaliar o que se passou durante o ano e, claro, renovar a espiritualidade.

Não sou perfeito, não quero e nem posso, dizer como deve ser o Natal por aí, mas gosto de refletir sobre os momentos da vida e extrair um aprendizado de cada situação. E essa época é perfeita para isso, para aprender sobre si mesmo e sobre aqueles à sua volta.

Aproveite o Natal para tornar-se melhor!
Faça uma mudança
Seja a mudança!

Cara do Espelho - Diogo Souza

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.