5 de outubro de 2016

Para minha amiga Thiarlley | Carta

Olá, amigos!

Nesses mais de três anos de blog, muitos textos foram publicados e alguns são muito importantes para mim, como é o caso do texto de hoje. 

Esta é uma homenagem para minha amiga Carla Thiarlley, do blog Apenas Fugindo. O texto foi originalmente publicado em 29 de janeiro de 2014 e foi um dos mais lidos do Cara do Espelho. 


Você...

Publicado originalmente em 29 de janeiro de 2014




Você que tanto me faz rir, que tanto me inspira afeto e confiança e que tanto me faz sentir especial. A vida é um eterno ciclo do qual fazemos parte caminhando supostamente para frente e nessa jornada, como dizem, muitas coisas acontecem e pessoas surgem e pessoas se vão. Uma dinâmica constante. E você foi uma pessoa que veio, e veio para ficar, talvez não por perto, mas dentro de mim.

Permitam-me aqui fugir de minha discrição habitual e envolver-me profundamente no que digo. Lembro-me vagamente das primeiras vezes que te vi, pois eu ainda estava usando uma venda de preconceitos e acomodações e nessa cegueira descartei qualquer forma de aproximação. Ah como eu estava errado! Naquela época, eu ainda estava aprendendo sobre quem eu era, como me fazia parecer e como eu era percebido. Estava fechado. Passado este tempo, abri os olhos e mirei novos horizonte e novas pessoas. E você estava bem na minha frente.

Aos poucos e sorrateiramente, fui tentando te captar, descobrir o que havia a sua volta. O descobrir nestas situações não traz algo concreto ao descobridor, mas sim uma mudança por dentro e foi assim que você entrou em minha vida: numa mudança de postura perante a vida. Não demorou para que visse muito de mim em você, temos muitas coisas em comum e isso garantiu o surgimento de uma bela amizade. 

Vi que você tem pressa. Pressa de viver, pressa de voar. Talvez sua ansiedade acabe te deixando frustada, pois nem todo mundo entra no seu ritmo e é bem frustante achar e sentir que só você se importa com algo. Alguns podem ver isso como algum tipo de egoísmo, podem até pensar que você quer fazer tudo do seu jeito e imediatamente. Mas eu sei que não, sinto apenas que você se cobra demais, de tudo e o tempo inteiro. Acho que deve ser algo relacionado ao seu senso de justiça, que acaba exigindo que os outros também sejam justos.

Falando assim, pode parecer um tanto paranoica, mas é a pessoa mais meiga e dócil que já tive a oportunidade de conhecer. Dona de um sorriso lindo e enorme e uma gargalhada que vem do nada e te conquista. Ela é tão sorridente que sorri com os olhos. Tem alma de criança, tanto que muitas vezes sinto que é uma menininha travessa que anda meio apavorada com o tal mundo dos adultos. Multitalentosa, talvez precise ainda jogar um de seus livros na fortaleza de cristal que sua timidez criou para assim poder mostrar ao mundo tudo o que ela é capaz. 

Poderia escrever mil páginas sobre você e ainda assim teria mais mil à frente. Mas, por hora, fica aqui meu pensamento e minha homenagem.


Abraços!
Do seu amigo
Cara do Espelho

Sobre a foto: Falávamos sobre um colega escritor quando eu perguntei: 
- Ele é do tipo que termina os textos que começa a escrever? 
- Sim - ela respondeu.
- Aff, piores pessoas!




Acesse o blog da Thiarlley: http://www.apenasfugindo.com/

2 comentários:

  1. Acho que ler esse texto ao som de Nickelback foi uma péssima ideia, uma vez que eu estou aos prantos. Não choro chooooro, mas uma lágrima aqui e outra ali, sabe. Marcando aquela presença marota.
    Seriously, eu não sei o que dizer. É tanta verdade e, sei lá, tem coisas que eu pense que ninguém notaria. Chega a ser tão engraçado, um pouco assustador (claro, vindo de você), mas ainda assim engraçado. Well, ffoi a primeira vez que você elogiou os meus olhos sem me zoar antes, OLHA SÓ. Estamos progredindo.
    Estou encantada, e como eu disse, sem palavras. Você, definitivamente é um ótimo escritor e por mais que eu já conheça a personagem, fiquei surpresa a cada novo relato sobre ela, não sei se dá pra sacar. lol
    Eu adorei, como praticamente tudo que você escreve. Obrigada pela homenagem, de verdade. Não sei se você já fez esse pedido esse mês, mas vou me adiantar só dessa vez:
    Casa comigo? ): hahahaha <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (Apenas colocando a resposta no lugar certo, agora com o novo template menos problemático. Com licença.)

      Ah, eu caso sim... talvez... um dia... quem sabe?! Ah fico feliz que tenha gostado do texto, pois escrevê-lo foi um tanto difícil já que não tive tanto tempo assim de convivência com você, mas procurei extrair o máximo de cada momento que tive ao seu lado. Como disse há alguns meses, quando você me AMEAÇOU para que eu fizesse este texto, você é uma pessoa intrigante e tentar captar suas entrelinhas foi um tanto difícil, mas nada me escapa,
      para o bem ou para o mau. (Muuuahahahahahaha)
      Muto obrigado pelos elogios e a recíproca é verdadeira.

      Excluir

Poesias no Espelho

Postagem em destaque

A grandiosidade de se sentir pequeno | Crônica | Cara do Espelho

Vou me pendurar no lustre, no lustre Vou viver como se não houvesse amanhã (Sia – Chandelier) Você já olhou para o céu numa...