2 de novembro de 2013

Eu ouço gente morta!

Neste dia de finados eu tenho que dizer isso: Eu ouço gente morta!

Sim, eu ouço gente morta, o tempo todo. Ta, não que eu ouça espíritos, pelo menos não tanto. Mas os meus cantores favoritos já partiram dessa para uma melhor - ou pior, só Deus sabe. Tanto, que entre as centenas de músicas que tenho arquivadas pelo menos umas 400 se dividem entre musicas de Michael Jackson (1958 - 2009) e de Selena Quintanilla (1971 - 1995), além de outros como Fred Mercury, Cazuza, Whitney Houston, Renato Russo, Amy Whine House, Donna Summer e outros que não lembro o nome, mas que de vez em quando estão em meus ouvidos. Claro que lendo assim da até para imaginar uma mesa branca, algumas velas e algum tipo de ritual, mas calma não é assim, pelo menos não muito.

Gosto muito destes cantores e de suas músicas. Não considero isso um gosto mórbido já que a boa música não morre. Música ruim é que mata, às vezes de vergonha, viu povo das caixinhas de som nos ônibus? Como prova disso decidi escrever este desabafo pois não  há nada de errado em gostar de música de artistas mortos, principalmente quando os vivos estão produzindo muita porcaria. Vou escrever um pouco sobre Selena Quintanilla, como conheci e o que mais gosto nela. Não pretendo aqui escrever uma biografia completa da Selena, mas apenas dizer quem foi a Rainha do Tex-Mex, como a descobri e virei fã e algumas músicas que gosto, o ponto de vista de um fã. Espero que gostem!


Selena Quintanilla (1971 - 1995)



Selena Quintanilla e seu grande sorriso característico
Caçula do casal Abraham e Marcela Quintanilla, Selena foi uma jovem cantora texana de origem mexicana que ficou conhecida como a Rainha do Tex-Mex (musica tejana). Por influência do pai músico, ela começou sua carreira muito jovem, aos oito anos, junto aos seus irmãos A.B. e Suzette formando o grupo Selena y Los Dinos. O grupo começou fazendo apresentações no restaurante da família, o Papagayo's, mas só seguiram profissionalmente na música quando o restaurante faliu e a família se mudou para Corpus Christi, Texas. Nesta fase Selena foi apresentada a música em espanhol que se fazia tanto no México quanto no Texas. O primeiro disco foi lançado em 1984 quando Sel tinha apenas 12 anos e se chamava Mis Primeras Grabaciones.

Selena tinha muito carisma e talento e conseguiu se destacar na música Tejana, um meio até então dominado somente por homens. Com o passar dos anos 80 e a chegada dos 90, o grupo e, principalmente, Selena, ganharam destaque e começaram a fazer sucesso pelo país superando a barreira racial. Além de ser a primeira mulher a despontar na musica tejana e ainda ter conseguido entrar no mercado americano, ela conseguiu, mesmo sendo estadunidense e falando pouco o espanhol, entrar no mercado mexicano e conquistar o público, algo considerado muito difícil.

Selena fazia muito sucesso e irradiava alegria em suas apresentações. Casou-se às escondidas, a à contra gosto do pai, com o guitarrista da banda, Chris Perez, com quem pretendia ter muitos filhos. Em 1993 ganhou o Grammy pelo disco "Live!". Os produtores viam nela uma mistura de Gloria Estefan, Whitney Houston e Mariah Carey. Seria apenas uma questão de tempo para se tornar um grande sucesso mundial. E faltava muito pouco.

Selena foi convidada para gravar um disco em inglês para adentrar de vez no mercado americano, algo que ate então somente Gloria Estefan havia feito. Mas infelizmente Selena não pode concretizar este sonho. Foi em 31 de marco de 1995 que Selena foi assassinada covardemente pela chefe de seu fã clube e "melhor amiga", Yolanda Saldivar. Selena tinha apenas 23 anos e não pode seguir com sua promissora carreira. Deixou família, marido e fãs desconsolados. A assassina, Yolanda, foi presa e condenada e prisão perpetua e jura que foi um acidente embora a perícia a desminta. E o mundo perdeu uma grande mulher e um enorme talento.

Como conheci Selena:




Elenco do Filme que interpretou a família Quintanilla
Conheci a história de Selena em 2011. Primeiro vi um comercial interessante no SBT que anunciava um filme que retratava a vida da "Rainha da música mexicana", como adoro música latina decidi assistir. Era o filme Selena, de 1997, que conta a historia da cantora. No sábado, 12 de novembro, por volta das 22 horas (horário de Sergipe) liguei a Tv e vi que o filme era protagonizado por Jennifer Lopez. A primeira cena que vi foi a chegada de Selena ao Houston Astrodome, eu não sabia mas aquele primeiro show do filme foi a recriação do último show televisionado da Sel, originalmente realizado em 24 de fevereiro de 1995.

As primeiras cenas musicais me conquistaram com a mistura de canções americanas com ritmos latinos. Então, a história da família Quintanilla foi contada desde a juventude de Abraham, o pai, e sua banda Los Dinos que não deu muito certo. Passou pela infância de Selena, a vontade do pai em fazer dos 3 filhos músicos. Tudo foi muito bem contado, nem tudo foi fielmente representado, mas a narrativa ficou boa e emocionante.

A incrível interpretação da Jennifer Lopez permitiu captar a personalidade da Sel e como ela lidava com a família, amigos, fãs e imprensa. Inclusive eu não era muito fã da Jllo e depois que vi o filme passei a ser. Eu assisti sem saber que o filme era biográfico, só percebi depois que não era ficção.
 

Jennifer Lopez interpretando Selena no palco, em 1997.
Depois tomei um enorme susto e me revoltei, chorei e fiquei mal quando no final, assim com foi na vida real, ela morreu. Recomendo o filme, pois ele trata da vida de Selena e não explora sua morte. Mostrou que apesar de tudo ela foi feliz e fez feliz as pessoas a sua volt  e os seus fãs. Aliás, continua ganhando fãs e os fazendo felizes com suas músicas e sua lembrança sorridente.



Virando e fazendo fãs:


Selena
Depois do filme, fiquei com a lembrança de Sel na cabeça e comecei a pesquisar sobre ela e fui descobrindo muita coisa. Cheguei às suas músicas! Na época eu trabalhava fazendo um programa aos sábados em uma rádio comunitária aqui em Simão Dias, a Simão Dias FM. No sábado seguinte ao filme, fui procurar nos arquivos da rádio músicas de Selena. Encontrei uma: "I Could Fall in Love", do disco em inglês que ela gravava quando foi morta, "Dreaming of you". Imediatamente coloquei a música na pista para tocar e ainda falei no ar sobre quem foi Selena. A primeira de muitas vezes. Sabe, depois, quando na faculdade estudei sobre manipulação das massas, eu lembrei disso!

Depois falei por telefone com uma amiga, Anna Carolynne, sobre o filme e história de Selena, algum tempo depois eu emprestei o filme a ela. Resultado: Mais uma fã de Selena em Simão Dias. Ela foi a primeira. A mais recente foi Kananda. Yeah!

Músicas Favoritas:

Minha vida mudou quando resolvi baixar Bidi Bidi Bom Bom, sério!

Não me lembrava direito dessa música, mas tinha na memória Jennifer dançando no filme. Baixei! Isso foi em dezembro de 2011, de lá para cá não tem um dia que não ouça e não cante porque cuando escucho esta cancion mi corazon quiere cantar asi. A música foi lançada em 13 de agosto de 1994, exato um mês antes de eu vir ao mundo. Só fui descobrí-la 17 anos depois. Talvez por isso que todos os meus amigos mais próximos conheçam Bidi Bidi Bom Bom e os meus antigos ouvintes do rádio também. A música ainda ganhou uma nova versão em 2012, no álbum "Enamorada de Ti", desta vez como uma parceria póstuma de Selena Quintanilla com Selena Gomez. Milhares de Bidi Bidi Bom Bom!
Veja o vídeo:




Outra que me marcou foi La Carcacha. Tão envolvente e grudenta quanto a primeira. Muito bem humorada, fala de uma jovem que namora um pobre e que tem um carro velho que a trata como rainha, um homem de verdade. Pronto, viu?! Já estou cantando!!! O que eu posso dizer? Carcacha, paso pasito no dejes de tambalear! Ok, parei!
Veja o vídeo:



Mas  tem aquele momento que você fica sentimental, romântico ou triste. Aí escuto Dreaming of you. Quando fico até tarde da noite enquanto o mundo está dormindo, eu fico pensando em você. Sem palavras. Nessa eu arrepio quando ela quando ela canta: "Corazón, no puedo dejar de pensar e ti". Perfeita!


Quando tenho raiva e quero escrever algo mais forte eu ouço Si una vez. Selena colocou emoção nesta musica, raiva, rancor em cada verso da letra. E quer saber? "Se uma vez disse que te amava hoje me arrependo, se uma vez disse que te amava não sei o que pensei estava louco". Ta, parei de novo. Olha ai:



Mas se o clima for de mandar ex amor embora, o ideal é ouvir Ya no. A versão de 2012 é dançante e envolvente na medida certa. Uma curiosidade, essa música foi regravada por Dulce Maria (ex-RBD). Abaixo o áudio da versão 2012:



Agora quando se quer dançar e dançar sem parar, o negócio é ouvir Techno Cumbia. Música para ficar mexendo para lá e mexendo para cá. Não me canso.


Para fechar esta curta seleção de canções da Selena eu coloco esta que é dançante, apaixonada e mergulhada em dor de cotovelo: Como la flor.Você tenta ser forte mas la fundo: AAAAAAYYYY Como me duele!!!!! Esse vídeo trás Jennifer Lopez interpretando e dublando Selena no filme. Este versão pode ser curta, mas eu viajo quando todos cantam junto! AAAYYYYYY Como me duele!


Bem, esse foi o meu lado fã de Selena. E você é fã de algum cantor morto? Qual? Como e quando virou fã dele (a)? Qual música favorita? Comenta ai que eu quero saber. ;)

Um comentário:

  1. Bom, realmente fiquei fã recente da Selena meu amigo Diogo conseguiu kkk enfim nunca gostei de música antiga mas realmente vale a pena ouvir, gruda bastante na cabeça, é como um rádio vinte quatro horas, não enjoa mesmo Selena é demais, diva, eu realmente recomendo , a música envolve, história, alegria, difícil acreditar que morreu tão jovem, é cultura ouçam !! ;)

    ResponderExcluir

Poesias no Espelho

Postagem em destaque

A grandiosidade de se sentir pequeno | Crônica | Cara do Espelho

Vou me pendurar no lustre, no lustre Vou viver como se não houvesse amanhã (Sia – Chandelier) Você já olhou para o céu numa...